Azar dos diabos


Partilhar:

O telefone toca durante a noite.
– Está? Aqui fala o Joaquim, o caseiro da sua quinta.
– Aconteceu alguma coisa?
– Eu só lhe liguei para lhe contar que o seu papagaio morreu….
– O meu papagaio?!? O que ganhou o concurso??
– Sim, esse mesmo.
– Que aborrecido! E ainda por cima o bicho custou-me uma fortuna. E de que morreu ele?
– Talvez de comer carne estragada…
– Carne estragada? Mas quem ia dar carne estragada ao papagaio?!?!?
– Ninguém. Foi ele sozinho que se pôs a comer a carne de um dos cavalos que morreram…
– Cavalo? Qual cavalo???
– Um dos seu puros-sangue árabes…. Morreram os dois de esgotamento por puxarem a carroça da água durante a noite…
– O senhor não está bom da cabeça! Que carroça??
Por causa do incêndio…
– Mas que incêndio,homem?
– O incêndio que houve na quinta… Uma vela pegou fogo ás cortinas…
– Mas que vela homem?? Então a quinta não tem electricidade?!?
– Foi uma vela do velório…
– Mas que velório?
– O da sua mãe… Veio cá sem avisar e eu dei-lhe um tiro por pensar que era um ladrão…

Anedota enviada por Djohnny.

Comentar!