Freira safada


Partilhar:

Uma freira foi a Fátima. E decide 2 dias depois regressar à sua terra, o Porto, e como não tem dinheiro, resolve pedir boleia. Um camionista resolve levá-la e no meio do caminho atira-se à freira e “come-a”.
Uns quilómetros mais à frente, volta a assediá-la, e…pimba, “come-a” outra vez. A freira resolve então rezar e começou a dizer:
-Ó meu Deus, perdoa-me pelo três pecados que eu cometi!
E vira-se o camionista:
-Três pecados? Mas nós só demos duas!…
-Está bem, mas daqui até ao Porto, ainda faltam alguns quilómetros!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

Homem da nobreza


Partilhar:

Certo minhoto, nobre de nascença, chegou de noite a uma aldeia Francesa, onde só havia uma estalagem.
Como já passava da meia-noite, bateu bastante tempo à porta até conseguir que o dono acordasse.
Por fim lá ouviu uma voz:
-Quem é? – Pergunta com a janela meio fechada.
-D. João Pedro Fernandes Rodrigues da Cunha Pinto, conde de Barcelos, cavaleiro de São Tiago de Alcântara – responde o nobre minhoto.
-Sinto muito – respondeu o dono da estalagem fechando a janela – Não há cá lugar para tanta gente!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

Maluco do autocarro


Partilhar:

Um maluco apanha um autocarro todas as manhãs e compra sempre dois bilhetes para o mesmo sítio.
Passada uma semana, o condutor, intrigado, pergunta-lhe:
-Ouça lá! Porque é que você compra dois bilhetes todos os dias quando lhe basta um?
-É muito simples – responde o maluco – eu coloco um bilhete no bolso esquerdo e o outro no bolso direito. Se eu perder o bilhete do bolso esquerdo, ainda me resta o bilhete do bolso direito. Se eu perder o bilhete do bolso direito ainda me resta o bilhete do bolso esquerdo.
-Ahhh! E se perder os dois bilhetes ao mesmo tempo?
-Não faz mal !! -responde o maluco – Eu tenho passe!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

Esqueleto no museu


Partilhar:

– Filho, como correu a visita ao museu?
– Foi muito giro, mãe. Eu até vi um esqueleto enorme!
– Mas tens a certeza de que era um esqueleto de verdade?
– Sim, claro que tenho. Era um esqueleto de carne e osso!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

Antes que comece…


Partilhar:

O marido chega a casa:
– Rápido, traz-me uma cerveja antes que comece!
A mulher não percebeu, mas agarrou na cerveja e levou-lha. Mal acabou de beber, disse:
– Rápido, traz-me outra cerveja, já está quase a começar!
Ela ficou ainda mais confusa, mas trouxe a cerveja. Ao terminar a segunda lata, voltou:
– Vai rápido, traz-me mais uma, vai começar a qualquer momento!
E a mulher, revoltada:
– Ah, chega! Que porcaria é esta? Estás aí todo folgado, chegas e nem me falas, não levantas o rabo gordo do sofá e achas que eu vou ficar a trazer cerveja pró menino como se fosse uma escrava? Não percebes que eu trabalhei o dia inteiro, lavei, passei, limpei a casa, cozinhei, e ainda fiz compras?
– Pronto… começou!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.