Anedota do prisioneiro maluco


Partilhar:

Um tipo vai para a cadeia. Ao fim de um mês já tinha arrancado três dentes, cortado um dedo fora na cozinha e, mais tarde, foi preciso extraírem-lhe o apêndice.
Diz um guarda para outro:
– É melhor vigiarmos este de perto… Acho que está a tentar fugir aos bocados.

Anedota enviada por Alfredo.

O rapaz que queria ser escritor


Partilhar:

Um rapaz queria ser escritor e, em toda a sua infância, ele sentiu o desejo e a vocação para o ser.
Sempre que lhe perguntavam o que queria ser quando fosse grande, ele dizia que queria escrever coisas que todo o mundo viesse a ler. Que fizessem as pessoas emocionar-se, que as fizessem gritar, chorar, que lhes causasse desespero e raiva.
Anos mais tarde, o rapaz conseguiu concretizar o seu sonho: foi trabalhar para a Microsoft, escrever as mensagens de erro do Windows.

Reduza a 90Km


Partilhar:

Um homem comprou um novo BMW e queria experimentar, então foi para uma estrada sem curvas e sem carros, e começou com o carro a 200 Km/hora.
Mais tarde vê um sinal que dizia: “REDUZA A 90Km”. Então o homem meio chateado reduzia… Mais à frente viu um que dizia: “REDUZA A 20Km”. E o homem, bastante irritado, reduziu… Mais à frente voltou a encontrar um sinal que dizia: “REDUZA A 5Km”. Já furioso, pois queria experimentar o seu carro novo, o homem reduziu.
Por fim encontra um sinal: “BEM-VINDO A REDUZA!”

Anedota enviada por Amilcar Alho

O turco, o judeu e a dívida


Partilhar:

Um turco pediu dinheiro emprestado a um judeu. Acontece que o turco gabava-se de nunca ter pago uma única dívida. Por outro lado, o judeu nunca havia perdido nenhum centavo em negócio algum.
O tempo vai passando e o turco enrolando e fugindo do judeu e este na captura do turco. Até que um dia eles cruzaram-se no bar de um africano e começaram uma discussão. O turco encurralado não encontrou outra saída, pegou num revólver encostou à própria cabeça e disse:
– Eu posso ir para o inferno, mas não pago esta dívida!
E puxou o gatilho, caindo morto no chão.
O judeu não quis deixar por menos, pegou o revólver do chão, encostou na sua própria cabeça e disse:
– Eu vou receber esta dívida, nem que seja no inferno!
E puxou o gatilho, caindo morto no chão.
O preto, que observava tudo, pegou o revólver do chão, encostou-o à sua cabeça e antes de disparar disse:
-Ah ah ah ah! Isto vai dar merda, tenho de ir ver!

Arquivos a abarrotar


Partilhar:

Conversa entre o empregado e o chefe:
– Chefe, os nossos arquivos estão a abarrotar, posso deitar fora os que têm mais de 10 anos?
– Sim, mas antes tira uma cópia de tudo.

3 de 71234567