Criança de cor?


Partilhar:

Quando nasci, era preto.
Quando cresci, era preto.
Quando pego sol, fico preto.
Quando sinto frio, continuo preto.
Quando estou assustado, também fico preto.
Quando estou doente, preto.
E, quando eu morrer continuarei preto !

E tu, cara branco.
Quando nasce, é rosa.
Quando cresce, é branco.
Quando pega sol, fica vermelho.
Quando sente frio, fica roxo.
Quando se assusta, fica amarelo.
Quando está doente, fica verde.
Quando morrer, ficará cinzento.

E vem me chamar de homem de cor ?

(Escrito por uma criança Angolana)

Enviado por Edson.

O Angolano Mente


Partilhar:

Um Angolano estava a levar um Brasileiro e um Português no seu carro.

O Brasileiro pergunta no português:
– Quanto tempo levou para construir o Estádio Da Luz?
O português responde:
– Um mês.
E o português pergunta ao Brasileiro:
– Quanto tempo lvou para construir o estádio do Maracaná?
O Brasileiro Responde:
– Duas semanas.
Ao andar, o Brasileiro viu o 11 De
Novembro. E Pergunta:
– Ei quanto tempo levou para construir esse estádio? É muito bacana..
O Angolano responde:
– Não Sei, mas quando passei aqui de manhã não estava aí.

Anedota enviada por Clésio.

Mão branca, pai negro, filho japonês


Partilhar:

Imagino o “regabofe” que foi aquela noite… kkkk xD

filho japones

– Mãezinha, porque és branco, o pai é negro e eu sou meio japonês?
– Ah meu filho… Se soubesses a festa que houve naquele dia… Devias estar contente por não ladrares.»

Salário do branco é maior


Partilhar:

Havia uma obra qualquer, onde trabalhavam brancos e negros, e os negros começaram a reparar que os brancos tinham um ordenado superior ao deles.
Um deles resolveu ir tirar satisfações com o encarregado da obra:

– Oh patão, patão, nóis qui é preto ricebi menos dinheiro qui branco no fim di mêis po’quê?
Responde o patrão:

– Olha, vocês recebem menos porque os brancos são mais espertos!
– Eh, e branco é mais isperto como? – pergunta o negro.
Explica o encarregado de obra:

– Olha queres ver: (o encarregado põe a mão à frente da cara do preto e diz – Dá-me um murro na mão!
O preto dá um murro com quanta força tem, só que o encarregado tira a mão e o desgraçado esmurra a sua própria cara. Diz ele:
– Ai, porra é verdade, branco ser mais esperto que preto!
E vai-se embora ter com os colegas.

– Então Malaquias, tu falou com pat’ão?
Diz ele:
– Falou sim. Branco ganhar mais qui preto no fim di meis, porque branco ser mais esperto dentro da cabeça dele!
– Branco ser mais esperto como? – pergunta outro preto.
– Olha queres ver – e coloca a mão à frente da sua cara – Dá um murro na mão de eu…

Anedota enviada por Paco Nassa.

Negro a m*jar num poste


Partilhar:

Um negro estava a urinar num poste quando aparece uma velhinha.
– Seu sem-vergonha! – reclama ela. – Aqui é lugar para fazer essas coisas?
E responde o negro:
– Eu estava mesmo necessitado, dona!
E diz a velhota:
– Porque é que não faz naquela casa-de-banho pública, a menos de 20 metros daqui?!
E responde o preto:
– 20 metros?! Mas a senhora por acaso está a pensar que o meu pau é uma mangueira?

Anedota enviada por Paco Nassa.

1 de 512345