Gato Fedorento – Gente que não vai a lado nenhum


Partilhar:

Um jovem poeta que já não vai a lado nenhum e que cheira imensamente mal devido a uma mistura de suores com conflui com humores escrotais junto ao perineu e com um travozinho a cholé. Descobram o segredo da fragrância e deste caso de vida tão interessante de Júlio Meireles.

Comentar!