Miúdo partiu o boneco do presépio


Partilhar:

Estavam uns garotos a brincar no pátio da igreja por alturas do Natal. Até que um deles sem querer esbarra num dos bonecos do presépio e parte-o.
Passado um bocado, chega o padre:
-Quem é que partiu o pastor?
Todos ficam muito calados, até que depois de muita insistência o culpado acusa-se.
-Então tens que pagar o estrago.
-Eu não tenho dinheiro, senhor padre.
-Então paga o teu pai.
-Eu não tenho pai.
-Paga a tua mãe.
-Também não tenho mãe.
-Então não tens ninguém? És sozinho no mundo?
-Não! Eu tenho uma irmã mais velha.
-Pronto paga ela.
-Ela também não pode pagar, não tem dinheiro. É freira!
-Não se diz freira, diz-se esposa de Cristo.
-Ah! Então o meu cunhado que pague!…

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

Russo vai ao oftalmologista


Partilhar:

Um russo vai a um oftalmologista que lhe mostra o cartaz com as seguintes letras:

“C Z Y K N Y S T A C Z”

e pergunta-lhe:
– Consegue ler?
– Ler? – responde o russo – Eu até conheço o gajo!

Anedota enviada por Fodelícia Dos Santos.

Para quê ir à escola?


Partilhar:

Uma velhota passa por um miúdo na rua e pergunta-lhe:
– Porque é que não vais à escola?
O miúdo:
– Para quê, se não sei ler?!

Anedota enviada por Ava Gina.

Ladrão quer o dinheiro


Partilhar:

Um ladrão assalta uma residência particular e grita para o dono da casa:
– Indique-me onde tem o dinheiro!
O dono da casa:
– Espere só um minuto que eu vou vestir um casaco. Não vou ao banco assim de qualquer maneira…

Anedota enviada por Ava Gina.

Tampa da retrete pintada de fresco


Partilhar:

Na ausência da mulher, o marido aproveita para pintar a tampa da sanita. Ela chega a casa mais cedo, vai à casa de banho, senta-se e fica com a tampa colada ao rabo. Corre para as urgências em aflição, onde é atendida por um jovem médico de serviço. Diz a mulher:
– O doutor já tinha visto alguma coisa assim?
Responde o médico:
– Assim? Assim já, mas confesso que emoldurado é a primeira vez…

Anedota enviada por Paco Nassa.