Portugueses e as pirâmides do Egipto


Partilhar:

Dois portugueses milionários compram um terreno no Egipto e um deles acidentalmente encontra algo estranho:
– Olha que pedra mais esquisita. Parece o cume duma pirâmide!
Começaram a escavar, sem ferramentas, e pouco depois perceberam logo que era realmente uma pirâmide enorme enterrada.
– E agora?
– Avisamos a equipa arqueológica americana.
Essa malta é profissional.
– OK!
Avisam a equipa arqueológica americana que chegam com os seus jipes, tractores, caravanas e helicópteros, cheios de aparelhos científicos. Escavaram um buraco imenso e entram na pirâmide reaparecendo dois anos depois.
– Fogo, tanto tempo. O que descobriram?
– É assim, – responde o porta-voz dos americanos – após laboriosas investigações, averiguámos que esta pirâmide foi construída entre 1500 e 2500 antes de Cristo.
– Só? Depois de dois anos só descobriram isso?
Os dois portugueses, chateados, decidem ligar aos alemães. Esses sim, são muito metódicos. Vêem os alemães, entram na pirâmide, e reaparecem dois anos depois.
-Atão?
E os alemães respondem:
– Esta pirâmide foi construída no ano 2000 antes de Cristo.
– E mais?
– Bom, mais nada. Estes hieroglíficos são muito complicados.
Os dois portugueses, mais chateados ficam.
– Bom, a última solução é comunicar à nossa GNR.
Chegam dois GNR, entram na pirâmide, com alguma dificuldade devido às suas imensas barrigas, mas em apenas duas horas voltam a reaparecer.
– Pronto. Já está. – responde o GNR.
– Averiguaram alguma coisa?

– Averiguámos que a pirâmide foi construída usando o nosso calendário actual entre 12 de Fevereiro de 1858 e 22 de Julho de 1857 antes de Cristo, conforme as ordens do faraó Ankhetop IV, e seu arquitecto Tutmosis o Jovem. No dia da inauguração estava chuva e um grupo de sacerdotes opunha-se à inauguração, por considerar que a noite anterior houve um eclipse parcial de lua em Capricórnio … bla bla bla … participaram 18 escravos não qualificados que tentaram uma revolta contra as lamentáveis condições laborais, que foi controlada no dia 5 de Setembro, com o resultado de 42 mortos e .. bla bla bla . o custo total da obra foi de 48 milhões de moedas de ouro puro e 130 mil diamantes … bla bla bla … a esposa do faraó vestia um fato-macaco azul-turquesa de Perfilotis e … bla bla bla …. a influência na língua pode ser comprovada no sotaque das terras altas que representavam a nobreza . bla bla bla ..
– Ena, e como conseguiram saber tudo isto?
– Bom, não foi fácil, custou-nos bastante, mas depois de uma hora de porrada, a múmia lá falou.

Anedota enviada por Arcaboiço.

Comentar!