Roupa para o capitão


Partilhar:

O capitão do navio encontra-se no seu camarote quando o imediato lhe vem dizer que avistaram um navio pirata que vem na sua direcção.
O capitão sobe até ao convés, observa o navio ao longe com um telescópio e diz:

– Traz-me o meu casaco vermelho.

O imediato pergunta:

– Casaco vermelho? Mas… Para quê?

– Vamos combater daqui a nada. Se eu for ferido, não quero que a minha tripulação veja o meu sangue e se amedronte. Quero que combatam até ao fim sabendo que vamos ganhar!

O imediato vai buscar o casaco e a tripulação é vitoriosa na batalha.

Passado uma semana o imediato torna a chamar o capitão por causa de outro navio pirata.

O capitão torna a observar o navio, verifica que este é maior e diz:

– Traz-me o meu casaco vermelho e as minhas calças vermelhas.

O imediato assim faz, o capitão veste-se e travam nova batalha. Uma vez mais, são vitoriosos.

Duas semanas depois o imediato torna a chamar o capitão para ver mais um navio pirata.

O capitão observa o navio ao longe e repara que este é de um tamanho colossal.

Diz o capitão:

– Imediato… Traz-me as minhas calças castanhas

Cinderela e a fada madrinha


Partilhar:

Estava a Cinderela num canto a chorar quando ao pé dela surge a Fada Madrinha.
-Que se passa, minha querida? – perguntou a Fada.
-Não posso ir ao baile do castelo… – respondeu a Cinderela.
-Porque não? Não tens vestido é? – volta a perguntar a Fada Madrinha.
E a Cinderela responde:
-Ter tenho, mas estou com o período.
– Eu vou-te arranjar a solução, mas, aconteça o que acontecer, tens que vir embora antes da meia noite!
Então a Fada Madrinha vai até ao terreno que havia ao lado da casa da madrasta da Cinderela e encontra uma abóbora.
Bibidi Bobidi Bum!
A Fada Madrinha transforma a abóbora num tampão e entrega-o à Cinderela. Esta veste o seu lindo vestido azul e vai para o baile.
À meia noite a população da cidade ouve o maior grito que alguma vez ouviu.

Anedota enviada por Joana Fernandes.

Loiras num cinema


Partilhar:

No cinema, diz uma loira para outra:
– Ai, está um homem aqui ao lado a masturbar-se.
– Não ligues, ignora!
– Não dá! Ele está a usar a minha mão…

Pulga no bigode


Partilhar:

Uma pulga encontra outra cheia de frio e pergunta-lhe:
– Então, o que é que se passa?
– Olha, – responde-lhe a outra – fui ao cinema e apanhei boleia do bigode de um gajo. Gelei!
– Ena pá!
Da próxima vez, faz como eu! Vem nas mamas de uma mulher! No dia seguinte encontram-se novamente e a pulga lá está de novo a tremer.
A outra pergunta-lhe: – Então, não fizeste o que eu te disse?
– Eu fiz pá. Mas quando acordei já estava no bigode do homem!

Marido guia como um raio


Partilhar:

Diz uma mulher a outra:
– O meu marido guia como um raio!
– É assim tão rápido?
– Não, vai contra as árvores!

1 de 212