Já esperava isto, já esperava isto…


Partilhar:

O avião levanta voo e o homem começa a dizer, com uma cara de aflito:
– Já esperava isto! Já esperava isto!
E de vez em quando, repetia:
– Já esperava isto!
O avião entra num poço de ar, faz uma cabriola e o homem diz:
– Isto é que eu não esperava! Isto é que eu não esperava!
Divertido e um pouco intrigado, o passageiro do lado pergunta-lhe:
– Ó amigo, porque é que o senhor vem a dizer que já esperava isto e agora diz que isto é que não esperava? Um poço de ar é uma coisa que se espera sempre, quando se anda de avião!
– Olhe, eu já esperava que me borrasse todo quando o avião começasse a voar! – diz o homem.
– O que não esperava é que com aquela reviravolta a m**da me chegasse ao pescoço!

Anedota enviada por Zeca Galhão.

Inimigo no funeral


Partilhar:

Num funeral, um tipo abeira-se de outro e pergunta-lhe:
– O falecido não era um acérrimo inimigo seu?!
O outro responde: – Era, era!!
O primeiro: – Então, está aqui porque lhe perdoou?
O outro: – Não, estou aqui só para ver se ele fica bem enterrado.

Copos jogam às cartas


Partilhar:

Pergunta: Por que é que os copos gostam de jogar às cartas?
Resposta: Por causa das copas!

Anedota enviada por Oscar Alho.

Escola para gagos


Partilhar:

Na rua, um homem interpela um transeunte:
– De-de-desc-culpe. Sa-sa-sa-be-me di-dizer on-on-onde fi-fi-fica a esco-co-cola para ga-ga-gagos?
– Ora, mas para quê? O senhor já gagueja tão bem!