Ama a cerveja ou a esposa?


Partilhar:

Um homem sentado na varanda da sua casa com a esposa diz:
– Eu te amo!
Ela pergunta:
– Este é você ou já é a cerveja falando?
Ele responde:
– Sou eu… Falando com a cerveja!

Anedota enviada por Zeca Galhão.

Antes que comece…


Partilhar:

O marido chega a casa:
– Rápido, traz-me uma cerveja antes que comece!
A mulher não percebeu, mas agarrou na cerveja e levou-lha. Mal acabou de beber, disse:
– Rápido, traz-me outra cerveja, já está quase a começar!
Ela ficou ainda mais confusa, mas trouxe a cerveja. Ao terminar a segunda lata, voltou:
– Vai rápido, traz-me mais uma, vai começar a qualquer momento!
E a mulher, revoltada:
– Ah, chega! Que porcaria é esta? Estás aí todo folgado, chegas e nem me falas, não levantas o rabo gordo do sofá e achas que eu vou ficar a trazer cerveja pró menino como se fosse uma escrava? Não percebes que eu trabalhei o dia inteiro, lavei, passei, limpei a casa, cozinhei, e ainda fiz compras?
– Pronto… começou!

Anedota enviada por Fodelícia dos Santos.

A carga não sofreu danos


Partilhar:

acidente carga

Acidente fatal na floresta, mas a carga não sofreu danos.

Por gentileza, não exista!


Partilhar:

Parece que alguém se lembrou de criar mais este anuncio caricato e de terminar com um apelo à não existência. Estaremos perante uma questão filosófica ou apenas é tudo uma questão de estupidez?

nao exista

«Não vendemos
cerveja fiado
por gentileza
não exista.»