Trabalho no céu e inferno


Partilhar:

Dois amigos, Eduardo e Alberto, morreram. Eduardo foi para o céu e Alberto foi para o inferno.
Passados uns tempos os dois fantasmas encontram-se e Eduardo perguntou ao amigo:
– Então, como te estás a dar no inferno?
Ao que responde o Alberto:
– Bem. A temperatura é agradável, trabalha-se pouco… Enfim, não se está mal. E tu?
– Nós no Céu trabalhamos vinte e duas horas por dia!! – exclama Eduardo. – Limpamos o Sol, puxamos o brilho às estrelas, lavamos as nuvens…!
Mas porque trabalham tanto? – questiona alberto.
– Que queres? O serviço é muito e somos tão poucos no Céu!

Anedota enviada por Oscar Alho.

Melhor carro para o mais fiel


Partilhar:

Três homens chegam ao Céu.
São Pedro pergunta ao primeiro:
– Enquanto foste vivo, alguma vez traíste a tua mulher?
– Bem, São Pedro… Sim… Qautro vezes…
São Pedro dá-lhe um Fiat Punto e pergunta ao segundo:
– E tu, alguma vez traíste a tua mulher?
– Bem… Sim, mas só uma vez…
São Pedro entrega-lhe um jipe topo de gama e pergunta ao terceiro:
– Então e tu, alguma vez traíste a tua mulher?
– Eu não, São Pedro, nunca! Eu sempre adorei a minha mulher! Sempre lhe fui fiel!
São Pedro dá-lhe um Ferrari e os três homens lá vão, Céu adentro nos seus novos veículos.
Uma semana depois, os outros dois encontram o do Ferrari, carro encostado ao passeio, porta aberta, sentado com as pernas para fora, cabeça entre as mãos, a chorar e a soluçar.
Diz-lhe o do jipe:
– Então, pá? Tu é que andas de Ferrari e estás para aí a chorar? Que se passa?
– A minha mulher morreu! Eu acabo de a ver aqui no Céu!
– Eh, pá… Mas isso é normal… As pessoas morrem…
– Mas não é isso!
– Então?
– Ela ia a andar de skate!