Médico substituto


Partilhar:

Um médico queria DESCANSAR e ir pescar.
Então aproximou-se do seu assistente e disse-lhe:
– Evaristo, amanhã vou pescar e não quero fechar a clínica. Acha que consegue cuidar dela e de todos os pacientes?
– Sim, senhor! ? respondeu Evaristo.
O médico foi pescar e voltou no dia seguinte.
– Então, Murphy, como correu o dia?
– Cuidei de três pacientes. O primeiro tinha uma dor de cabeça e, então, eu dei-lhe Paracetamol.
– Bravo, meu rapaz .
– E o segundo? – perguntou o médico.
– O segundo teve indigestão e eu dei-lhe Guronsan – informou Evaristo.
– Bravo, bravo! Você é bom nisto? E o terceiro? – perguntou o médico.
– Bom, doutor, eu estava sentado aqui e, de repente, abriu-se a porta e entrou uma linda mulher. Ela arrancou a roupa, despiu tudo, incluindo o sutiã e as cuequinhas. Depois deitou-se sobre a secretária, abriu as pernas e gritou:
«AJUDE-ME, pelo amor de Deus! Há cinco anos que eu não vejo homem!»
– Nossa Senhora, Murphy, o que é que fez? – perguntou o médico.
– Eu pus-lhe gotas de Visadron nos olhos, doutor!!!

Anedota enviada por Zeca Galhão.

No curso de medicina


Partilhar:

Numa faculdade de medicina o professor diz:
– Os médicos têm que aprender duas coisas importantes:
Primeiro, ter muita atenção;
Segundo, nem um pouco de nojo podem ter. Por isso, vamos fazer um teste.
Trouxeram um cadáver e o professor enfiou o dedo no cu do morto; lambeu o dedo e mandou todos fazerem o mesmo.
Todos se entre-olharam, com cara de nojo, mas fizeram o mesmo.
Depois de todos terem lambido o dedo, o professor disse:
Óptimo! Nojo vocês não têm.

Agora só falta a ATENÇÃO, pois eu enfiei um dedo e lambi outro… 😀