Vale do eco


Partilhar:

Entre dois amigos:
– Olha, ali em baixo é o vale do eco!
– Ai é?! Então vamos lá.
Quando lá chegaram diz um:
– Olá!…
Diz o eco:
– Olá!… Olá!…
Diz então o outro:
– Otorrinolaringologista!
Diz o eco:
– Otoquê?… Otoquê?…

Anedota enviada por Maria.

Trabalho no céu e inferno


Partilhar:

Dois amigos, Eduardo e Alberto, morreram. Eduardo foi para o céu e Alberto foi para o inferno.
Passados uns tempos os dois fantasmas encontram-se e Eduardo perguntou ao amigo:
– Então, como te estás a dar no inferno?
Ao que responde o Alberto:
– Bem. A temperatura é agradável, trabalha-se pouco… Enfim, não se está mal. E tu?
– Nós no Céu trabalhamos vinte e duas horas por dia!! – exclama Eduardo. – Limpamos o Sol, puxamos o brilho às estrelas, lavamos as nuvens…!
Mas porque trabalham tanto? – questiona alberto.
– Que queres? O serviço é muito e somos tão poucos no Céu!

Anedota enviada por Oscar Alho.

Roupa para o capitão


Partilhar:

O capitão do navio encontra-se no seu camarote quando o imediato lhe vem dizer que avistaram um navio pirata que vem na sua direcção.
O capitão sobe até ao convés, observa o navio ao longe com um telescópio e diz:

– Traz-me o meu casaco vermelho.

O imediato pergunta:

– Casaco vermelho? Mas… Para quê?

– Vamos combater daqui a nada. Se eu for ferido, não quero que a minha tripulação veja o meu sangue e se amedronte. Quero que combatam até ao fim sabendo que vamos ganhar!

O imediato vai buscar o casaco e a tripulação é vitoriosa na batalha.

Passado uma semana o imediato torna a chamar o capitão por causa de outro navio pirata.

O capitão torna a observar o navio, verifica que este é maior e diz:

– Traz-me o meu casaco vermelho e as minhas calças vermelhas.

O imediato assim faz, o capitão veste-se e travam nova batalha. Uma vez mais, são vitoriosos.

Duas semanas depois o imediato torna a chamar o capitão para ver mais um navio pirata.

O capitão observa o navio ao longe e repara que este é de um tamanho colossal.

Diz o capitão:

– Imediato… Traz-me as minhas calças castanhas

Misericórdia, burro!


Partilhar:

O cara chega em uma loja para comprar um burro e pergunta ao gerente:
-Eu quero comprar um burro especial!
E o gerente diz:
-Esse aqui é o mais especial. Quando você quiser que ele pare, diga “foi por pouco” e se você quiser que ele ande diga “misericórdia”!
Então o cara comprou o burro e resolveu testá-lo. Falou:
-Misericórdia!- e o burro parou. – Foi por pouco.. – e ele andou.
De repente apareceu um precipício e ele disse:
-Misericórdia! Misericórdia! – gritando de medo, e o burro parou e ai ele disse: -Ufa.. foi por pouco! – e aí o burro andou e caiu no precípicio.

Anedota enviada por Piadas1.

Caçadores mentirosos


Partilhar:

Estavam dois alentejanos reunidos e diz um deles:
– Oh compadre, ontem, matei dez coelhos e dez perdizes.
– Eu tive melhor sorte, compadre. Matei vinte coelhos e vinte perdizes.
– Então você também é caçador?
– Não, compadre. Também sou mentiroso.

1 de 212